Autor
Contactos
Links
Espaço DMA
Os meus sites
Promoções, Silêncios, Desvirtuações
Terceiro Mundo em Notícias
Foi Você que Pediu um Bom Título?
YouTube
VÍDEOS EM DESTAQUE
Twitter
Facebook
Rádio BLIP
PODOMATIC DMPA
Manchete
Slideshare DMPA
Slideshows DMA
Torga em SMS
Centenário da República
Sítios dos meus alunos
Espaço A
Media Critics
Polémicas
Derrapagens
Da Condição de Jornalista
Educação para os Media
Fotografia
Fotojornalismo
Internet
Blogosfera
Televisão
Imprensa
Rádio
Agências Noticiosas
Design Gráfico
Publicidade
Público & Privado
Leituras
Revival
Vária
Recreio

 Inquérito









 Velvet Secret

Velvet Secret
Queima das Fitas, Coimbra, Maio 2007
Get flash player to play to this file



Filofax de um Mediadependente
Em Julho de 1994 ficcionámos a agenda de um "dependente" da parafernália de concursos e de espaços de "antena aberta" aos receptores.
Chamámos-lhe "Filofax de um Mediadependente", pretendendo caricaturar a exagerada presença dos receptores nos media.
Vários anos depois, a dependência consolidou-se. E os media, generosos, souberam retribuir, tornando-se também eles cada vez mais dependentes das prestações dos receptores.
Pedem-se fotos da catástrofe, escancaram-se fóruns do ouvinte, pedem-se vídeos da tragédia, informações de trânsito (leia-se acidentes e engarrafamentos), pede-se opinião, pedem-se mais fotos e mais vídeos…
Aqui fica o registo desse filofax, para memória futura.



05h — Telefonar para a Renascença. Vou entrar no ar, naquele programa de camionistas e taxistas.
06h — Ver como está o trânsito na zona, e se houver bernarda, ligar para a linha verde da TSF. É o 0 500, não se paga, e eles, coitados, precisam de repórteres como nós. Não podem ter um jornalista em cada estrada.
07h — Recortar os cupões dos programas de tv dos jornais e revistas que comprei ontem.
07h 30 — Preencher os 43 cupões com letra bem legível. Vou pôr alguns em nome da minha mulher e da minha filha, que elas também gostariam de aparecer.
08h — Ligar para uma rádio local para pedir um disco e desejar Bom Dia a todo o vasto auditório.

08h 30 — Escrever umas cartas para a secção "Fala o Leitor", mas só dos 21 jornais que costumam publicar as minhas prosas. Para os outros, que só publicam de vez em quando, não volto a escrever. Há-de sair-lhes do bolso, pois vão ter que contratar um jornalista que escreva notícias para preencher os buracos que as minhas cartas tapariam.
09h — Ir aos correios comprar selos, e enviar os postais do dia. Ver se no apartado já estão os avisos para levantar os 8 prémios que ganhei a semana passada.
Não me posso esquecer de dizer à Silvina para ficar com um dos rádios ligado na Renascença, por causa do Jogo da Mala. Sabe-se lá se é hoje que eles me telefonam.
10h20 — Passar pelo escritório a ver se está tudo bem. Aproveito para telefonar para o painel da TSF. Espero que o assunto em debate me agrade. Mas se não agradar, telefono na mesma.

11h — Até às 13 não quero que me interrompam. Tenho enciclopédias a consultar, para me preparar para a Casa Cheia. E preciso de ir à Biblioteca consultar umas "Bolas" antigas, pois há três perguntas dos concursos da Renascença e da RTP sobre o Mundial às quais não sei responder.
13h 20 — Telefonar à Carla, para a convencer a ir comigo à Caça ao Tesouro da SIC. Ela é muito boa charadista, e deve descobrir logo os destinos da Catarina. Se tiver tempo ligar para aquela rádio onde nos perguntam o que é que almoçámos.
14h — Ensaios com o grupo. O nervosismo é grande, está quase a chegar o dia da nossa ida à Filha da Cornélia.
15h30 — Treino intensivo com a malta que vai comigo ao novo programa de anedotas da RTP. Saber se só devemos apresentar anedotas de ciganos e de alentejanos, ou se também devemos meter algumas de pretos.

16h — Ir à agência tratar da viagem à Madeira, que ganhei no 1,2,3.
16h 30 — Telefonar para a RTP, para saber onde é a gravação do próximo "Você Decide". Se não for muito longe, ainda lá dou uma saltada. Aproveito e levo o carro novo, que ganhei no "Golo da Jornada".
17h — Ensaio das situações de improviso para mandar ao "Isto Só Vídeo", a ver se vem mais uma câmara de filmar.
17h 40 — Reunião com a equipa do Guilherme Leite. Querem mudar o local da boda do meu Nuno. Eu logo vi que isto do casamento ser filmado para a SIC me ia sair do bolso. Mas sempre poupo a reportagem em vídeo, que já estava encomendada ao Oliveira. Ele que me perdoe. E por falar em perdoar, amanhã tenho que ir a Lisboa, à produtora. O Vítor, esse malandro, mandou-me flores, e quem sou eu para não lhe perdoar?
18h — Saber quais são as condições para fazer parte da assistência do programa do Herman. Comprar dez "Casas Cheias". Ir ao contabilista saber como está o meu saldo no que toca aos concursos da rádio, dos jornais e da TV. Ligar para o "Público", para saber se posso trocar a viagem que ganhei à Tunísia.

18h 20 — Ligar para o "Passaporte" da TVI. Talvez vá a Cabo Verde.
18h 40 — Ir buscar a minha filha Rita ao comboio. Pode ser que tenha ganho alguma coisa nos "Encontros Imediatos". Só espero que a viagem não dê em casamento, senão tenho o Guilherme Leite a chatear-me outra vez.
18h 50 — Levantar as fotos do meu neto Afonso, para mandar para o "Mostre-nos o Seu Bébé". Que raio, tantos jornais com esta secção. Parece que é moda. Lá se vão mais umas massas. Ainda são 130 repetições. Mas um neto é sempre um neto.
19h 20 — A minha filha Bárbara aparece hoje na capa de uma revista feminina. Ganhou o concurso "Seja Capa da Activa". Comprar 20 revistas para mandar aos meus amigos.
20h — Vão-me ligar dos "Casos de Polícia", por causa daquele processo que nunca mais anda. Não esquecer de lhes falar da filha da D. Albertina, a vizinha. A miúda desapareceu há três anos, pode ser que eles a encontrem.

21h — Ensaio no rancho das Rosinhas Catódicas. Para a semana vamos ao "Minas e Armadilhas".
22h — Ver as gravações do "Trocado em Miúdos" e do "Palavra Puxa Palavra" onde estive há três meses.
23h — Ensaio com a equipa que vai comigo aos "Queridos Inimigos" da TVI.
00h 20 — Ligar para o Fernando Alves, para o "Postigo". Há uma semana que não falo, devem pensar que já morri.
01h 40 — Fazer a ronda pelas várias rádios minhas amigas, cumprimentar os apresentadores, dar um alô aos amigos que telefonam para a rádio e têm a gentileza de me enviar cumprimentos. Espero estar despachado lá para as quatro da manhã.
A ver se durmo um pouquinho, para aparecer com boa cara nos estúdios das produtoras, amanhã. Participar em três concursos num só dia é estafante. Mas um homem nasceu para sofrer…



Data: 2010-08-31
Autor: Dinis Manuel Alves

© 2005-2013 - Mediapolis - Design by Ectep