Autor
Contactos
Links
Espaço DMA
Os meus sites
Promoções, Silêncios, Desvirtuações
Terceiro Mundo em Notícias
Foi Você que Pediu um Bom Título?
YouTube
VÍDEOS EM DESTAQUE
Twitter
Facebook
Rádio BLIP
PODOMATIC DMPA
Manchete
Slideshare DMPA
Slideshows DMA
Torga em SMS
Centenário da República
Sítios dos meus alunos
Espaço A
Media Critics
Polémicas
Derrapagens
Da Condição de Jornalista
Educação para os Media
Fotografia
Fotojornalismo
Internet
Blogosfera
Televisão
Imprensa
Rádio
Agências Noticiosas
Design Gráfico
Publicidade
Público & Privado
Leituras
Revival
Vária
Recreio

 Inquérito









 Velvet Secret

Velvet Secret
Queima das Fitas, Coimbra, Maio 2007
Get flash player to play to this file



Discursos marcantes do 5 de Outubro Tradicionalmente o discurso do 5 de Outubro é um dos momentos escolhidos pelos Presidentes da República para fazerem discursos incisivos e marcantes aproveitando o simbolismo da data. Isso fez Mário Soares, Jorge Sampaio e o próprio Cavaco Silva que, em 2006, lançou a bandeira do combate à corrupção.

Soares defende Pobres

Mário Soares aproveitou o ano de 1989 para considerar que o progresso e a evolução não podem deixar de se associar a "valores profundos como a justiça e a solidariedade", e condenou explicitamente "a humilhação dos pobres". Foi o início de um segundo mandato mais duro para o Governo.

Soares em Pré-campanha em 1990

O 5 de Outubro foi comemorado em 1990 num ambiente próximo de pré-campanha uma vez que poucos dias antes Mário Soares tinha anunciado a sua disponibilidade para se recandidatar a Belém. O presidente Soares foi recebido pela primeira vez pelo seu filho João, então vereador em Lisboa.

Sampaio faz ultimato a Santana

Em 2004 o discurso de Jorge Sampaio foi o momento escolhido para "exigir reformas estruturais ao executivo de Pedro Santana Lopes", dizendo estar farto de se adoptarem medidas avulsas em vez de se fazerem reformas de fundo para mudar o país.

Corrupção, parte um

Jorge Sampaio disse, no discurso de 2005, o seu último 5 de Outubro, que os partidos estão separados da opinião pública "por uma muralha à qual todos os dias são acrescentados tijolos". O Presidente da República defendeu o agravamento de penas para os acusados de corrupção .

Cavaco relança o mesmo tema

Cavaco Silva também abordou o tema da corrupção no discurso de 2006, o seu primeiro 5 de Outubro " A transparência da vida pública deve começar precisamente onde o poder do Estado se encontra mais próximo dos cidadãos" ou seja nas autarquias, alertou então Cavaco

Fonte: Diário de Notícias



Data: 2009-10-05

© 2005-2013 - Mediapolis - Design by Ectep